Vereadores duvidam de boletim epidemiológico sobre a covid-19, reclamam do não uso de computadores em escola e gastos do governo com combustível

Vereadores duvidam de boletim epidemiológico sobre a covid-19, reclamam do não uso de computadores em escola e gastos do governo com combustível


Na segunda-feira (15) os vereadores discutiram acerca dos boletins epidemiológicos constantemente divulgados acerca da covid-19 em Fortaleza dos Nogueiras. Com preocupação a vereadora Maria José (PSD) observa que há incoerência nos números divulgados, pois o total de monitorados é muito grande para que não haja nenhum positivado. “Nós sabemos a realidade de nosso município. Se encontra com 96 suspeitos monitorados [boletim de segunda-feira (17) e positivado, 0. Se fossem 10 suspeitos e monitorados, eu concordaria com 0 positivado, mas sendo 96 suspeitos e monitorados…!”, duvida a vereadora. “Nós sabemos que tem pessoas aqui internada e continua zerado o quadro. Então para quê enganar o povo!? Para que passar uma informação dessa errada para as pessoas estarem aí andando sem máscara, se aglomerando!?”

Já o vereador Edimar Dias demonstra entendimento do boletim e deu uma explicação hipotética. “No caso, adoeceu alguém, está na UTI; até que prove pelo exame, ele é suspeito”.

Mas a vereadora Maria José replicou: “É sinal que não estão fazendo os exames por rotina. Nova Fortaleza é o bairro que eu moro, eu sei de três positivados, falado pela boca deles. E o boletim nunca passou de dois”.

Laboratório de informática e internet

Outro assunto em pauta também foi a não utilização de computadores doados a Escola Digna da localidade Muriçoca – a primeira ser construída pelo governo Flávio Dino. O questionamento foi levantado desde a semana passada pelo vereador Gesmar Nogueira, que considerou um absurdo as máquinas estarem paradas por falta de internet.

A este questionamento o vereador José Magno (PCdoB) disse que “ponto de internet não impede um laboratório [de informática] de funcionar”. E vê como falta de “boa vontade da gestão”.

Vereador Carlos Zoel: Disparidade no gasto com combustível e a alcunha de perseguidor

O vereador disse que no ano de 2017 foram gastos mais de 20 mil litros de óleo e 5 mil litros de gasolina na Secretaria de Agricultura. “O trator não trabalhou em 2017 e veio [foi gasto] mais de 25 mil litros de óleo. Em 2018 veio mais de 19 mil litros, quase 20 mil”.

O vereador disse que depois de suas denúncias o consumo diminuiu. “Depois da denuncia baixou para 900 litros. Então esses tratores em 2019 funcionaram com água, porque em 2017, foram 20 e poucos mil litros; em 2018, quase 20 mil litros; depois da denúncia, depois que falei várias vezes aqui, agora em 2019, veio 900 litros”.

O vereador mandou recado para as pessoas, que segundo ele, o chama de perseguidor. “Eu queria que esta pessoa viesse aqui ou em rede social, ou o gestor, dizer o que foi que eu atrapalhei, qual a obra que eu atrapalhei. Ele não diz o que eu persigo, porque tem vergonha de dizer, porque eu persigo é esses absurdos que estão acontecendo aqui”.

Projeto de Lei

O presidente da Casa, Antônio Félix Costa Barros (PSL) apresentou projeto de lei de proteção e defesa do meio ambiente, que trata sobretudo, da política de identificação, catalogação, recuperação e proteção de todas as nascentes de águas existentes no território do município de Fortaleza dos Nogueiras.

O projeto foi aprovado por unanimidade.

 

Requerimento Cazoel

O vereador Carlos Zoel – Cazoel (PP) requereu junto ao executivo municipal a elaboração de projeto de Lei que torne de utilidade pública a Liga Esportiva Fortanogueirense. O vereador justificou o documento demonstrando que a “instituição esportiva existe há anos na cidade, promove atividades esportivas para os jovens, e é, portanto, prestadora de serviço para a sociedade. Assim, precisa ser reconhecida como de utilidade pública para estar apta a buscar convênios tanto na esfera municipal, estadual e federal”.

 

Requerimento de Edimar Dias e Maria José

O documento é uma emenda modificativa à lei municipal 344/2009 e Lei municipal 490/2019 alterando a data em que se comemora o dia do evangélico em Fortaleza dos Nogueiras e instituindo-a como feriado municipal.

A emenda estabelece o último sábado do mês de agosto de cada ano como dia do evangélico.

 

 

Transparência

O presidente Antônio Félix ao corroborar com um elogio do vereador Cazoel acerca de sua lisura no comando da Casa, disse que jamais omitirá nenhuma informação a quem quer que seja.

Ele também falou que há dias o projeto do executivo acerca de crédito adicional já deveria estar aprovado, mas até agora ainda não recebeu o relatório dos gastos com a covid-19 de recursos já disponibilizados ao município.

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Themetf